quarta-feira, 17 de novembro de 2010


Pai...
Não existe rosa que te possa dar, lágrima que eu vá chorar que apague o lembrança que tenho de ti...
Não é porque a vida é injusta e te levou que o amor desapareceu.
Tenho a certeza que bem lá do alto onde estás nos proteges, e nós jamais te vamos esquecer.

2 comentários:

Maria disse...

Baby :'-( ... sei por experiência própria o que estás a sentir... Um beijo do tamanho do mundo...

O meu mundo disse...

obrigada, nem o tempo faz desaparecer um sentimento tão forte...